O Banco Central (BC) vai permitir que os consumidores brasileiros saquem dinheiro das suas contas bancárias em lojas do varejo, sem ter que ir ao banco ou a um terminal de atendimento. A possibilidade deve estar disponível a partir de novembro, junto com o sistema de pagamentos instantâneos do BC, o PIX.

O anúncio foi feito ontem pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto, no Fórum de Pagamentos Instantâneos. Ele ainda confirmou que o PIX não vai cobrar nada das transferências que serão realizadas entre pessoas físicas.

Segundo Campos Neto, as regras serão apresentadas em agosto. A ideia, adiantou, é oferecer comodidade aos consumidores, dar mais uma opção de negócio para os varejistas que aderiram ao PIX e reduzir o custo do dinheiro em espécie.

O anúncio de que os brasileiros poderão utilizar o sistema de forma gratuita ocorre uma semana depois de o WhatsApp liberar uma ferramenta de pagamentos digital que, segundo especialistas, pode conquistar parte dos potenciais clientes do PIX.

“Haverá gratuidade para pessoas físicas, de forma a possibilitar igualdade de condições com outros meios de pagamentos”, afirmou Campos Neto, pedindo às instituições financeiras que aderirem ao PIX “modelos de negócio e estratégias interessantes e economicamente atrativas”.

Diretor de política monetária do BC, Bruno Serra buscou tranquilizar as empresas em relação ao custo do serviço. Segundo Serra, “a expectativa é que a tarifa fique em torno de 1 centavo a cada 10 mensagens de pagamentos instantâneos liquidadas”.

fonte: MB Marina Barbosa postado em 23/06/2020 CB

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *