Uma importante encomenda da China chegará hoje aos 29 shopping-centers operados no mercado brasileiro pelo grupo brMalls. Não estamos falando de produtos eletrônicos ou peças de vestuário, como se poderia pensar, e sim de um primeiro lote de 52 câmeras com sensor infravermelho para medir a temperatura corporal. O motivo, claro, é a pandemia do novo coronavírus.
O equipamento pode identificar ao mesmo tempo se uma ou mais pessoas estão com febre, um dos sintomas mais comuns da covid-19. Uma segunda leva de outras 52 câmeras deve chegar em meados de junho. A ideia é que cada shopping-center da rede disponha de pelo menos três desses termômetros de última geração. Por enquanto, quatro shopping-centers do grupo estão de volta às atividades: o de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul; o de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul; e o Catuaí Londrina e o Catuaí Maringá, ambos no Paraná.
A medição da temperatura na entrada é apenas um dos novos hábitos na rotina dos shopping-centers daqui por diante. Segundo a Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers), todos os 577 shoppings do país chegaram a fechar as portas, totalizando um prejuízo estimado de 25 bilhões de reais pela falta de vendas. Hoje, cerca de 70 já voltaram ao funcionamento.
Voltaram, mas voltaram de um jeito diferente. A entidade elaborou um protocolo com 23 medidas de higienização e segurança que deverá ser seguido pelos administradores dos shopping-centers na primeira fase de reabertura. Entre as novas regras estão aumento de procedimentos de limpeza, proibição de eventos, funcionamento em horário reduzido e utilização de máscaras para funcionários, lojistas e clientes. Obviamente, cinemas e centros de recreação de crianças estarão vetados, assim como o vallet no estacionamento.

fonte: Por Ivan Padilla / 15.5.20 EXAME

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *